Tipos de cabelo e suas diferenças: Como cuidar?

Existem diversos tipos de cabelo e cada um possui necessidades específicas de acordo com suas características. Com tantas particularidades pode parecer impossível cuidar de seus fios, mas acredite: depois que descobrir qual o seu tipo, será muito mais fácil encontrar produtos e oferecer todo o cuidado que eles merecem.

Existem 4 tipos de cabelo sendo eles liso, ondulado, cacheado e crespo. No entanto, eles se subdividem e possuem algumas variações, podendo parecer um pouco mais complicado do que realmente é. Não se assuste! Aprenda agora sobre os tipos de cabelo e descubra qual é o seu.

Tipos de cabelo

Os folículos pilosos são os responsáveis por “fabricar” o fio, já que produzem o principal tipo de proteína contido nele, a alfa-queratina. Dentro dela existem átomos de enxofre que quando se conectam com a alfaqueratina produzem uma ligação chamada dissulfeto. É essa ligação que define a estrutura do fio, ou seja, quanto mais ligações de dissulfeto mais crespo será o fio e vice versa. Agora que você já entendeu como os fios se formam, entenda seus tipos:

Tipos de cabelo liso

Esse tipo de cabelo não contém nenhuma ondulação, sendo sempre reto e escorrido. É mais oleoso que os outros, já que a oleosidade produzida pelo couro cabeludo desce com muita facilidade. Suas subcategorias se diferenciam devido à grossura dos fios.

Cabelos lisos

Tipo 1 A

Muito fino, brilhante e macio esse tipo de cabelo é extremamente escorrido, não segurando nem mesmo grampos e presilhas. Essas características também são responsáveis pela oleosidade excessiva, sendo necessário utilizar produtos específicos que não contenham silicone.

Tipo 1 B

Um pouco mais volumoso que o tipo 1A, mas ainda assim é bem oleoso. Aliás, em alguns casos a oleosidade pode se concentrar no couro cabeludo. Nele já é possível aplicar grampos e presilhas, além de segurar um pouco mais os cachos do babyliss.

Tipo 1 C

Possui textura mais grossa, sendo um cabelo denso e pesado, por isso sofre um pouco menos com a oleosidade. É um cabelo resistente e brilhante, sendo mais comum em mulheres com ascendência oriental.

Tipos de cabelo ondulado

Nesse tipo, os fios já são mais encorpados tendo a raiz lisa e o comprimento em formato de S. Ele pode ser definido com facilidade, mas possui mais frizz e volume que os anteriores.

Cabelos ondulados

Tipo 2 A

Praticamente liso, mas com um pouco mais de ondulação. Ele é bem fino, portanto, não possui muito volume. Fácil de modelar e sofre menos com a oleosidade que os cabelos liso, no entanto, dentre os ondulados é o mais oleoso.

Tipo 2 B

Com o formato S mais definido, esse tipo é o famoso “beach waves” (ou cabelo de praia), no qual nasce liso e enrola um pouco nas pontas. Menos oleoso que o anterior, mas com maior tendência ao frizz.

Tipo 2 C

Esse tipo já está bem próximo do cacheado, já que possui formato mais definido. Como consequência seu volume é maior, assim como o frizz. Além disso, possui as pontas mais ressecadas e raiz um pouco oleosa.

Tipos de cabelo cacheado

Característico pela formação de caracóis bem definidos, o cabelo cacheado tende a ser um pouco mais ressecado, sendo essencial realizar a hidratação.

Cabelos cacheados

Tipo 3 A

Possui cachos largos e mais definidos que o anterior, tendo bastante brilho. O ideal é utilizar produtos como gel, ativador de cachos e leave-ins mais leves para não pesar no cabelo.

Tipo 3 B

Seus cachos são mais fechados, estreitos e tendem a ser mais armados. Além disso, começam a ressecar com maior facilidade, sendo indicado utilizar shampoos e condicionadores com propriedades hidratantes.

Tipo 3 C

Cachinhos fechados e ressecados, além de serem mais finos e consequentemente frágeis. O ideal é hidratar com frequência com produtos específicos e finalizadores que contenham manteigas e óleos.

Tipos de cabelo crespo

O cabelo crespo possui maior dificuldade para que a oleosidade chegue às pontas, necessitando de hidratações constantes, além de serem mais frágeis.

Cabelos crespos

Tipo 4 A

Seus cachos são muito estreitos e se parecem com molinhas. Pode ser confundido com o 3 C, mas possui ainda mais volume, ressecamento e opacidade. Muito frágil, esse tipo de cabelo necessita de hidratações profundas.

Tipo 4 B

Possui formato Z, sendo ainda mais definido e volumoso que o anterior. Por ser muito ressecado e frágil, o ideal é utilizar óleos como o de coco, jojoba, argan, e manteigas próprias para esse tipo.

Tipo 4 C

Possui quase nenhuma definição ou formato, sendo o mais volumoso de todos os tipos. Com isso, o ressecamento e fragilidade é maior, necessitando de hidratações intensas e frequentes.

Cuidados com os tipos de cabelo

Agora que você já entendeu cada tipo de cabelo é hora de aprender como cuidar do seu! Com isso, você pode criar uma rotina de cuidados e se quiser, um cronograma capilar também!

Como cuidar do cabelo liso

Como falamos, esse tipo de cabelo é mais oleoso que os demais. Para controlar esse problema evite tomar banhos muito quentes, lavar o cabelo todos os dias (por mais difícil de seja) e secar em temperaturas muito altas. Esses fatores podem ressecar a região e consequentemente as glândulas sebáceas irão produzir ainda mais óleo. Além disso, dê preferência para shampoos próprios para cabelos oleosos, já que limpam profundamente sem ressecar.

Engana-se quem pensa que fios oleosos não precisam de hidratação. Existem máscaras mais leves e desenvolvidas especialmente para cabelos lisos. No entanto, a hidratação deve ser feita a cada 15 dias ou uma vez por mês em casos mais extremos de oleosidade. Por fim, quem possui cabelos lisos por meio de químicas devem se preocupar ainda mais com a hidratação, criando uma rotina para cuidar dos fios e combater o ressecamento. Isso pode ser feito por meio do cronograma capilar.

Como cuidar de cabelos ondulados

Por mais que não sejam tão oleosos quanto os cabelos lisos, ainda assim é preciso realizar mais lavagens por conta de sua raiz. Com isso, a umidade natural dos fios é perdida, necessitando de hidratações frequentes. O ideal é realizar toda semana com produtos próprios para seu tipo de cabelo e sua necessidade. Você também pode criar um cronograma capilar e seguir conforme suas orientações.

Além disso, utilizar cremes para pentear com ação modeladora podem auxiliar em uma melhor definição, assim como sprays ou texturas mais leves para não pesar nos fios.

Como cuidar de cabelos cacheados

Esse tipo de cabelo deve ser penteado somente quando estiver molhado e com cremes próprios para ele. Além disso, apostar nas etapas de nutrição e hidratação do cronograma capilar pode ser a salvação para mantê-lo saudável. Claro que se o cabelo possuir química, também deve ser incluída a etapa de reconstrução. Utilize cremes para pentear e ativadores de cachos para definir ainda mais.

Como cuidar de cabelos crespos

A rotina de cuidados é muito parecida com a dos cabelos cacheados e o ideal é apostar em cremes que não contenham parafina, derivados de petróleo, sulfato e silicone insolúvel. Sendo indicado utilizar óleos e manteigas semanalmente. Além disso, shampoos hidratantes e suaves devem ser utilizados para não ressecar ainda mais os fios.

Cronograma capilar para os tipos de cabelo

Durante todo esse post, falamos muitas vezes sobre o cronograma capilar, que nada mais é do que uma rotina de cuidados com os fios. Ele possui três etapas: hidratação, nutrição e reconstrução. Veja como fazer um cronograma capilar adequado para você.

Cuidados com o cabelo

Dicas extras

  • Utilize shampoos e condicionadores indicados para seu tipo de cabelo;
  • Finalize com leave-ins apropriados;
  • Não utilize água muito quente para lavar o cabelo, já que pode ressecar os fios e sua pele também;
  • Evite secar o cabelo com secador com frequência e quando utilizá-lo deixe na temperatura média;
  • Dê preferência para pentes de madeira, pois estes diminuem o frizz.

Por fim, lembre-se de que por mais que utilizar cremes auxilie, o principal é hidratar-se de dentro pra fora praticando exercícios, ingerindo bastante água e possuindo uma alimentação saudável. Todo esse conjunto será essencial para a saúde e aparência dos fios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *